Relacionamentos


Você já parou pra pensar que TUDO engloba relacionamentos?

Desde o nascimento até a morte somos cercados por eles, a começar em nossas casas com a família. Depois eles se estendem no trabalho com os colegas e a chefia, na escola ou faculdade com os professores e amigos, na igreja com o pastor, o líder da célula e os membros. E o mais importante de todos, que é o objetivo pelo qual nós fomos criados, ter relacionamento com DEUS. Infelizmente, por um “acidente” de percurso o plano divino de relacionamento foi interrompido, mas pelo sacrifício de Jesus na cruz do calvário tivemos a oportunidade de sermos reconciliados com Ele e o relacionamento foi restaurado.

Alguns acidentes acontecem com nossos relacionamentos naturais também. Geralmente quando nos desapontamos com as pessoas, passamos a não confiar em mais ninguém para nos abrir, criando assim barreiras para que as pessoas não se aproximem e a cada frustração, nos fechamos mais ainda. Infelizmente isso é triste, mas é real! 🙁

Tenho percebido em meio a conversas e aconselhamentos, que as pessoas são o resultado dos relacionamentos que tem, seja em casa ou qualquer outro ambiente. Essas pessoas tem uma visão da vida distorcida, reagem de forma infantil diante de problemas e tentam fugir de conflitos.

Quando eu não conhecia Jesus, sempre me sentia muito rejeitada, pois apesar de meus pais me amarem, eu era a filha mais nova as nossas condições econômicas não me ajudavam a ter amigos na escola (sim, muitos me zoavam por conta da roupa que eu usava ou até mesmo os tênis que não eram trocados com tanta frequência..rsrsrs). Além disso, essa situação econômica afetava o meu contato com outras pessoas, pois não tínhamos carro e nem sempre tínhamos dinheiro de passagem para todos irem à igreja, então meu pai ia para a igreja e muitas vezes minha mãe ficava em casa. Quando eu tinha contato com gente minha mãe até me chamava de “bicho do mato”, mas realmente eu não via pessoas com frequência e não sabia me relacionar. Eu me sentia rejeitada também quando íamos brincar, pois eu sempre ficava de fora ou era café com leite. Todas as situações que passei em meus relacionamentos com minha família e amigos me fizeram crescer com o pensamento inconsciente de que eu tinha que chamar a atenção, tinha ser diferente e o pior de tudo, cresci na defensiva. Hoje tenho o entendimento que cada um daqueles pensamentos e a visão distorcida que eu tinha de mim mesma era apenas o resultado do que eu vivia, eu era um produto do meio. Mas a graça abundante de Cristo me alcançou e tenho vivido de forma completamente diferente.

Esse é só um pedaço do meu testemunho – conforme formos escrevendo aqui, vou revelando mais um pouco pra vocês 🙂 – para servir de exemplo que os nossos relacionamentos acabam nos definindo. Existem “N” exemplos que mostram isso, como as meninas que ficam com vários caras, elas querem apenas se autoafirmar, querem receber talvez o carinho que não receberam em casa ou a atenção que outros relacionamentos não puderam suprir. Você pode perceber que é um ciclo que desencadeia outras coisas, que geram fortalezas na mente e por fim o domínio de satanás sobre a mente e vontade.

Você talvez possa ter identificado algo em sua vida que é resultado de um relacionamento problemático. Quero te dizer que assim como Cristo veio para restaurar o nosso relacionamento com Deus, Ele também restaura os nossos relacionamentos uns com os outros. Realmente não é fácil, mas também não é impossível.

Se você tem sede de buscar conhecimento e quer avançar nessa questão de cura dos seus sentimentos e avançar nos relacionamentos, quero indicar para você a leitura do livro: Emoções Restauradas do pastor Naor Pedroza. Este livro é pequeno, mas contém uma mensagem muito poderosa. Em um próximo post, compartilho de forma mais detalhada sobre o livro. 😉

Caso você tenha interesse em saber mais sobre relacionamentos, te convido a acessar o blog: www.odiariodazoe.com.br.

Com amor,

Leave a Reply

Your email address will not be published.